#php /* Inicia a sessão */ session_start(); error_reporting(0); session_register('user_site'); session_register('nome_user'); session_register('guest'); ?> Acervo Bocada Forte - Desde 1999
Blog do Central
Matérias
Opinião

Audio
Video
Fotos

Ponto de Vista
Rimando

Biblioteca
Letras de Rap
Gírias
Links

Fale Conosco
Cadastre-se
Anuncie no CHH
Expediente
Parceiros
Políticas de uso


Caso não tenha login, cadastre-se.
Matérias
Bocada - Forte ::: Reportagem

Black na Cena: Música, vibração e emoção

Data: 26/07/2011

O palco do Black na Cena
Kombi personalizada no evento
George Clinton
Solo de guitarra no show de Mr. Clinton
Chuck D e Flavor Flav
Public Enemy na ação
Pato Banton
Sandrão (RZO)
O público no Black na Cena
Thaide na ação
Mais Thaide
Naughty By Nature em ação
Mano Brown e Ice Blue
Mano Brown soltando o verbo
Redman e Method Man
Redman e Method Man
Um grande evento envolvendo a música rap e, de uma forma ou de outra, a cultura hip-hop, é sempre algo especial. Afinal, são poucos os momentos em que conseguimos celebrar essa magnífica cultura em conjunto, reunindo artistas, personalidades e o público em uma grande corrente de energia positiva. Nesse sentido, o Black na Cena Music Festival cumpriu muito bem esse papel.

O que você vai ler a partir de agora não é uma matéria "fria e distante" a respeito de um evento, mas um relato sincero e fiel de um apaixonado pela cultura hip-hop e pela música negra, que testemunhou, durante os dias 22, 23 e 24 de julho, na Arena Anhembi, em São Paulo, alguns momentos mágicos. E digo "alguns" porque, infelizmente, devido às minhas limitações, não pude conferir 100% das apresentações.

Dia 22/7, sexta-feira
Já havia assistido a uma apresentação de George Clinton antes. Se não me falha a memória, por volta de 1996, no Teatro São Pedro, em Porto Alegre. De lá pra cá se passaram 15 anos, e o que eu posso dizer é que o som do capitão Clinton - que usou uma boina característica dos capitães de navio em seu show - e da rapaziada do Parliament Funkadelic continua atual e vibrante! Naquele dia, inclusive, George Clinton comemorou 70 anos de idade. É bem verdade que ele já não tem toda a energia e a mobilidade de antes, mas, mesmo assim, sua apresentação foi poderosa, marcada pelo peso das batidas do original funk e as cordas vibrantes do baixo e da guitarra. No palco, até um bolo de aniversário apareceu, que foi devidamente repartido com Flavor Flav, que subiu ao palco e marcou presença ao lado de "uncle George". O capitão Clinton, com largo sorriso, catou um pedaço de bolo com a mão e enfiou na boca do rapper do grupo Public Enemy. Foi a cena mais descontraída e marcante da noite.

O destaque do show, além do próprio Clinton, foi o guitarrista da banda, que presenteou o público com um solo de guitarra digno do melhor rock´n´roll produzido nos anos 1970. Enquanto ele corria os dedos pelas cordas do instrumento, George Clinton, visivelmente extasiado com a performance do companheiro, agitava os braços e pedia ao público mais barulho. Momento mágico. Um show digno de toda a história que carregam George Clinton e Parliament Funkadelic.

Dia 23/7, sábado
O destaque desse dia não poderia ser outro: a apresentação do lendário e influente grupo de rap de Nova York, Public Enemy. Mr. Chuck D e Flavor Flav, já na faixa dos 50 anos de idade, mostraram a todos que idade não significa nada, mas sim a paixão e o amor com que se dedicam à música. Durante aproximadamente duas horas de show, Chuck D e Flavor Flav apresentaram seus maiores sucessos - como "911 is a joke", "Don´t believe the hype" e "Fight the power" - com energia e desenvoltura dignas de rappers bem mais jovens. É chover no molhado - pois todos conhecem, já viram ou ouviram falar de como são suas apresentações -, mas nunca é demais elogiar a dupla que, junto com toda a banda, distribuiu, em forma de rimas e batidas pesadas, toda a vibração positiva da música rap e do hip-hop. Aliás, aqui vai uma menção especial à perfomance de DJ Lord, que simplesmente detonou os toca-discos no trecho especial do show em que Flavor o intimou: "agora vocês vão assistir ao melhor DJ do mundo! Meu DJ é o melhor DJ do mundo!"

Após o show, tive a oportunidade de escutar algumas palavras de Chuck D, durante a coletiva de imprensa. Sempre muito simpático, o rapper, entre outros assuntos, falou sobre a importância da internet, que, sem dúvida alguma, alavancou muito a cultura hip-hop ao redor do mundo. Ressaltou, também, que devemos, acima de tudo, dar suporte à música rap e à cultura hip-hop brasileira, que, segundo ele, devido às características culturais do povo, é uma das mais puras e criativas da atualidade. Indagado sobre a morte da cantora Amy Winehouse, que faleceu recentemente, respondeu: "É uma triste perda para a música. Era uma cantora de muito talento, mas infelizmente ela buscou isso. O que eu posso dizer é que a música é tudo pra mim. Eu me entorpeço com a minha música. Não preciso de mais nada". Sobre Obama e a crise nos Estados Unidos, comparou: "o Obama é um bom homem, mas governa um país cheio de problemas e com muita corrupção. É mais ou menos como um excelente motorista, dirigindo um carro velho e quebrado". Ao final, sempre prestativo, tirou fotos com aqueles que, como eu, além de estarem realizando a cobertura do evento, são seus admiradores e fãs. Momento mágico de troca de energias. Mr. Chuck D é, muito mais do que um MC espetacular, um ser humano especial, de muita positividade e consciência.

Após o show do Public Enemy, o destaque vai para a apresentação de Pato Banton, que apresentou um reggae puro, bem tocado, de muita vibração e positividade. Digo isso porque, assim como na música rap, o reggae hoje tem uma corrente mais pop que deixa muito a desejar. O mestre Banton, que também já beira seus 50 anos, apresentou seus maiores clássicos, algumas músicas de Bob Marley e demonstrou estar em forma. O público, de forma bem participativa, acompanhou Banton em toda a apresentação.

Dia 24/7, domingo
Esse, ainda mais do que os outros, foi o dia da música rap. Além de Russo, Bocage e banda Soul3, que abriram o espetáculo, tivemos apresentações de Sandrão (RZO) e aliados, Thaide & banda Funk Como Le Gusta, Naughty By Nature, Racionais MCs e o show mais esperado, reunindo os rappers Redman e Method Man.

Thaide, acompanhado da banda Funk Como Le Gusta, realizou um show "redondo". O rapper paulista apresentou seus maiores sucessos, desde as mais antigas - lançadas em parceria com DJ Hum -, até as mais atuais. a banda Funk Como Le Gusta é realmente um "finesse" quando o assunto é instrumentalizar o rap. Tem gente que prefere o rap mais purista, com DJ e MC, mas nesse dia até mesmos esses devem ter aplaudido. Realmente, foi um show muito bem realizado. Em seguida surgiu no palco Sandrão, ou "Majestade do RZO", como se identifica, junto a sua rapaziada. Incluindo aí a sua sobrinha Ana Júlia, a Barbie do Gueto, que também participou do show. Sandrão apresentou algumas músicas novas, mas também alguns clássicos, em especial quando da presença de DJ Cia no palco, que realizou performance nos toca-discos e animou o público presente.

O grupo de rap Naughty By Nature veio logo em seguida. Pra quem ainda não havia assistido a nenhuma apresentação dos caras, a ansiedade era grande. Mas valeu a pena! Treach e Vin Rock e DJ Kay Gee agitaram o público tocando só clássicos. E é realmente impressionante a lista interminável de hits do grupo de Nova Jersey. Impossível ficar parado e não se arrepiar relembrando os áureos tempos da "golden era", quando apresentaram "O.P.P.", "Hip-hop hooray", "Craziest" e "Feel me flow". Se os anos 1990 foram marcantes para o trio Naughty, para muitos, como eu, também. A apresentação, que durou aproximadamente uma hora, mostrou também que a dupla de MCs está afinada. Em diversas partes do show Treach avisou que vem trabalho novo por aí. Agora é ficar "na fome", esperando.

Depois, foi a vez do Racionais MCs, que, como o próprio Mano Brown anunciou no início do show, veio "chegando devagar". O grupo paulista apresentou boa parte dos seus clássicos e algumas faixas novas, ainda não lançadas, como "Cores e valores". O ritmo, que até então vinha sendo mais acelerado, caiu significativamente, até em virtude do estilo das músicas, mais longas e cadenciadas. No entanto, como é de praxe, o público saudou e se animou a cada faixa. O Racionais MCs ainda é o grupo mais respeitado do rap brasileiro.

E, já à noite, chegou o momento tão aguardado por todos: a apresentação dos rappers Redman e Method Man (Wu-Tang Clan). Até então esperava-se que eles se apresentassem separadamente, com apenas um fazendo participação no show do outro, mas não foi o que aconteceu. Eles fizeram o show juntos. E que show! Apesar da demora em iniciar - devido a uma alteração no layout do palco, onde as caixas de retorno foram posicionadas lateralmente para uma melhor movimentação dos MCs -, Redman e Method Man apresentaram ao público um espetáculo de performance e simpatia memoráveis! Com uma movimentação intensa no palco, e com incrível entrosamento, os rappers de Nova York sacudiram a Arena Anhembi, relembrando clássicos solos e também hits inesquecíveis do grupo Wu-Tang Clan - inclusive, realizando uma homenagem ao falecido companheiro Ol´Dirty Bastard. Fica difícil destacar algum momento em especial do show. Em realidade, a apresentação dos dois manteve um alto nível de empolgação do início ao fim. No fim, ficou aquele desejo de "quero mais"... Mas a celebração estava completa.

Flashback
(por: @Gilpones)
Torna-se importante ressaltar um ponto em comum que se destacou nos três shows internacionais de rap. Em algum momento de suas apresentações, tanto Public Enemy quanto Naughty by Nature e Redman & Method Man tocaram e cantaram suas versões para "Rapper´s delight", música lançada em 1979 pela banda Sugarhill Gang, e que é considerada o primeiro rap da história. Esta "coincidência", talvez, enfatize a importância de o hip-hop preservar sua história e suas raízes; ou, talvez, sinalize uma releitura cíclica da cultura de rua. De qualquer forma, este foi um curioso e elogiável ponto em comum entre os três shows que, por suas características, possuem estilos distintos.


[+] Acesse o site oficial do evento
[+] Siga o Black na Cena no Twitter
[+] Acesse a página oficial do Black na Cena no FaceBook

[+]
Veja as fotos do show de George Clinton
[+] Veja as fotos da apresentação do grupo Public Enemy
[+] Veja as fotos dos shows do dia 24/7 (domingo) - Parte 1
[+] Veja as fotos dos shows do dia 24/7 (domingo) - Parte 2

*Fotos por Noise D e Geraldo de Paula

Por: Noise D



Comentários

Foram localizado(s) 5 comentário(s)


Noise venho aqui em sua defesa. Vc não é obrigado a falr o que não viu não é ? Minha indagação é a seguinte - Marcelo Yuca faz música preta ? Ele tem reputação por sua militância política mas sua raíz está no Rock que um dia já foi música de negro.

Por: dj kurts - Em: 02/08/2011 21:13:07


entendi o que vc quis dizer noise D...é que nao citar o lee perry num evento em que ele participou ficou meio esquisito...pois o cara simplesmente foi inspiraçao pra bob marley...e ele é um grandioso representante da musica negra, nao poderia passar batido...assim como o mad professor e roto roots!

Por: Rua roots - Em: 27/07/2011 21:26:36


Oi, Mina. Tudo bem? Eu expliquei ali no início do texto. Veja: "(...) um relato sincero e fiel de um apaixonado pela cultura hip-hop e pela música negra, que testemunhou, durante os dias 22, 23 e 24 de julho, na Arena Anhembi, em São Paulo, alguns momentos mágicos. E digo ´alguns` porque, infelizmente, devido às minhas limitações, não pude conferir 100% das apresentações." Não deu pra assistir a todos os shows. Bem que eu gostaria de ter escrito sobre todos. Obrigado pelos comentários. PAZ!

Por: Noise D - Em: 27/07/2011 10:42:10


Porém, o texto tá legal.

Por: Mina - Em: 26/07/2011 20:25:02


No sábado teve essas apresentações Xis, Marcelo Mira e Rincon Sapiência, Lee Perry, Mad Professor & Roto Roots, Marcelo Yuka, Public Enemy, Banda Black Rio, Pato Banton, Jorge Ben Jor, Olodum & Carlinhos Brown, vc não viu tudo obviamente e omitiu. Ou o resto não é música negra para vc?

Por: Mina - Em: 26/07/2011 20:23:46



Faça o seu comentário:

Nome:

E-Mail:

Comentário:

Digite o código abaixo:
CAPTCHA Image
Alterar Imagem